quarta-feira, 23 de março de 2011

Estudantes dos livros “Universo em Desencanto” realizam conferência de Cultura Racional em Contagem, Minas Gerais

Por Fernanda Matos

A Cultura Racional é o conteúdo dos livros “Universo em Desencanto”. Trata-se de uma obra que congrega conhecimentos e, utilizando-se de uma linguagem simples e clara, tem como objetivo desenvolver o “Raciocínio” da humanidade, que é uma parte do cérebro que se encontra em estado embrionário. Em Minas Gerais, cerca de 3000 estudantes divulgam esses conhecimentos, que não devem ser confundidos com filosofia ou religião. O leitor atento logo percebe tratar-se de uma cultura transcendental que ultrapassa todas as expectativas do saber humano e que desvenda todos os mistérios da natureza.

Para oferecer informações que transmitam a beleza e a grandeza de se saber quem somos, de onde viemos e para onde vamos, virtudes estas que se conquistam através da leitura dos livros “Universo em Desencanto” é que esses estudantes vão realizar mais uma “Conferência de Cultura Racional” na Câmara Municipal de Contagem (MG). A proposta do evento é expor temas de grande relevância, tais como: A verdadeira origem da humanidade; A mudança de fase da natureza e seus “maus tratos” contra a humanidade; A causa da violência; Os governos não são culpados pelo sofrimento do povo; O que são os chamados discos voadores; e outros tantos.

A coordenadora do evento, profª. Nilza Maria B. Felix, disse que a conferência é uma oportunidade para se entender o comportamento dos seres humanos. “O evento é muito importante em termos de conhecimento. A perspectiva de se entender os fenômenos através do conhecimento de suas causas naturais faz com que aquele que participa do evento saia transformado e ciente da existência de conhecimentos que nos conectam à origem desse universo imperfeito”, acrescentou.

Para proferir as palestras, foram convidados estudantes experientes dos estados de São Paulo e Goiás, como os ministrantes Clarislene de Paula Domingues (Pedagoga), Fábio Moreira (Internacionalista), Belmiro Arruda Neto (Advogado) e Joacy Eneida Cortes (Arquiteta).

Histórico da Cultura Racional

A Cultura Racional surgiu em 1935, quando o então médium Manoel Jacintho Coelho teria “recebido” os ensinamentos do chamado “Racional Superior”. Essa entidade suprema da Cultura Racional é quem ensinaria aos estudantes de onde vem o homem, para onde vai e o que ele é. Esses ensinamentos são obtidos através da Imunização Racional, que seria o conhecimento que libertaria as pessoas, através da leitura dos livros “Universo em Desencanto”, obra imensa com mais de 1000 volumes.

Surgiu em um centro espírita com sede no Rio de Janeiro (RJ), no bairro do Méier. Quando o Sr. Manoel (o “autor” dos livros) se mudou para Belford Roxo (RJ), na década de setenta, levou para lá as atenções sobre a Cultura Racional, que atingia o auge de sua popularidade, atraindo estudantes famosos, como por exemplo, Tim Maia, Jackson do Pandeiro, entre outros. Posteriormente o Sr. Manoel se mudou para um sítio em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, onde ergueu mais uma residência, localidade hoje conhecida como Retiro Racional, para onde as atenções sobre a Cultura Racional são hoje dirigidas.

Como o conhecimento é divulgado?

Estima-se que a Cultura Racional conta hoje com mais de 300 mil estudantes. Muitos desses estudantes vestem-se de branco, aos domingos, para a divulgação dos livros Universo em Desencanto. As livrarias estão espalhadas pela maioria das capitais brasileiras e servem como ponto de encontro dos estudantes e local de divulgação do movimento. Essas livrarias são também bibliotecas, que funcionam para passar o conhecimento àqueles que não podem adquirir os livros. Elas são administradas e mantidas por voluntários. Há nelas também artigos de papelaria e suvenires com a marca Cultura Racional, além de CD’s de música para divulgação.

Opinião de um estudante

Para a coordenadora do evento, Profª. Nilza Felix, a Cultura Racional é um conhecimento vindo do nosso verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional e, através desse conhecimento, as pessoas podem compreender melhor os seres humanos e os acontecimentos que permeiam a humanidade. “Através do estudo dos ensinamentos do livro Universo em Desencanto, pude me conhecer melhor e entender as coisas e as pessoas. Passei a ter equilíbrio físico, moral e financeiro”, disse ela.

A coordenadora explica ainda que a Cultura Racional não é uma religião, seita nem filosofia, e sim, um conhecimento vindo do nosso verdadeiro mundo, o Mundo Racional. “Essas conferências são a oportunidade que encontramos de divulgar esse conhecimento e informar à humanidade que ela já passou a viver uma nova fase, a fase do desenvolvimento do raciocínio, a fase racional”, finaliza.

O evento acontece no dia 12 de maio (quinta feira), em Contagem, às 20h, na Câmara Municipal, situado à Praça São Gonçalo, 18, Bairro Centro. Maiores informações podem ser obtidas com as coordenadoras do evento através dos telefones – (31) 9984-6182 (Nilza Felix) e (31) 8444-5325 (Ana Lúcia Leite).

3 comentários:

Beth disse...

Passei a ter interesse em me aprofundar sobre essa obra Universo em Desencanto após ler vário tópicos mostrando uma obra onde nos leva a refletir sobre o mundo que nos rodeia...Não é qualquer obra que me atrai não, com essa aconteceu uma grande vontade de me aprofundar inclusive conversando com pessoas que já estão inseridas nesse tema a mais tempo.

Cesar Carvalho (Kzar) disse...

Oi Beth, que legal esse seu interesse no conhecimento de Cultura Racional, que tem mudado para melhor a vida de muitas pessoas e sua forma de ver o mundo, promovendo uma convivência mais harmoniosa entre os seres humanos e a natureza.
Com certeza, alguém com grande conhecimento desta obra transcendental entrará em contato contigo para esclarecimentos de suas dúvidas e curiosidade a respeito.
Abraços,
Julio Cesar (Kzar).

Beth disse...

Fico satisfeita em ver que o que comentei foi importante pelo fato re saber que terei apoio para esclarecimento da obra. Tudo na vida tem um porque e este tem pessoas com competência para dar tais explicações..

Obrigada,
Beth